Texto: Talita Castro

Foto: Sergio Gobatti

 

Na segunda-feira, 4/2, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, montou seu gabinete no Hospital Municipal Antônio Giglio. A medida foi adotada para pôr fim às fake News divulgadas nas redes sociais sobre crise e greve na unidade de saúde. Lins passará a semana no Hospital Antônio Giglio, transformando uma das salas em gabinete. Ele será acompanhado pelos secretários Sérgio Di Nizo (Governo), Pedro Sotero (Finanças) e João de Deus (Saúde).

O prefeito pretende resolver problemas pontuais de administração e funcionais do hospital. Pela manhã, ele se reuniu com os representantes da organização social que administra o hospital, Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV): Ricardo Emiliano Rodrigues Sanches (presidente) e os consultores médicos Evandro Ruck e Rubens Pereira dos Santos. Na reunião ficou acertado que o ISSRV não continuará administrando o hospital.

Após a reunião, Lins visitou a área de internação, conversou com médicos e pacientes e depois reuniu-se com os funcionários, para tirar dúvidas e falar da sua permanência no hospital para estabelecer um canal de comunicação entre funcionários e administração. “Vocês sentirão as mudanças no dia a dia. Vamos melhorar a percepção que as pessoas têm desse hospital”, disse, reforçando que “não estou aqui como prefeito, mas como soldado para lutarmos juntos e mudarmos o jogo”.

Para encerrar com as polêmicas e boatos que circulam pelas redes sociais, Rogério Lins reuniu a imprensa no anfiteatro do Hospital Antônio Giglio e respondeu aos questionamentos dos jornalistas. “O contrato com o Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV) com a prefeitura vence no dia 6/3”, anunciou. “Entramos em comum acordo para encerrar as atividades. No entanto, lembramos que a relação com a instituição continua a melhor, até mesmo porque eles continuam administrando as UPAs Centro, Vila Menk e Conceição”, explicou.

Sobre o pagamento dos médicos, o prefeito informou que os salários foram pagos na sexta-feira, 1/2. “Caso haja dúvidas, podem acessar o Portal da Transparência e constatar que fizemos os repasses de valores. Em relação aos celetistas, eles serão pagos nesta terça-feira, 5/2, adiantado”.

De acordo com o prefeito, sua permanência no hospital é crucial para os trâmites de papéis e questões jurídicas, além de garantir o funcionamento da unidade médica, trazendo tranquilidade para pacientes, colaboradores e prestadores de serviços.