Imagens: Sérgio Gobatti

 

A Prefeitura de Osasco está investindo pesado na área de Segurança Pública. Além de destinar o maior orçamento dos últimos anos para o setor: R$ 77 milhões, tem ampliado a utilização da tecnologia, por meio da implantação do sistema de monitoramento.

São mais de 300 câmeras com alta tecnologia, integradas aos sistemas DETECTA e Vigia Osasco, que farão a leitura de placas e possibilitarão a identificação de veículos roubados e furtados. Essa etapa de investimento no monitoramento será inaugurada e apresentada pelo prefeito Rogério Lins nos próximos dias.

De acordo com ele, o sistema de monitoramento implantado na cidade é um dos mais sofisticados, como os existentes em Barcelona e Nova York. O monitoramento, realizado no Centro de Operações Integradas (COI), também inaugurado pela atual gestão em 2017, contribui para as ações de estratégias de combate à criminalidade, sendo compartilhado entre as polícias Civil e Militar e a Guarda Civil Municipal.

As câmeras promovem o que é batizado de “cercamento” da cidade, pois monitoram as entradas e saídas do município, garantindo mais segurança e tranquilidade ao cidadão. Mas não é só isso. A Prefeitura promoveu a valorização de seus agentes com a aprovação do plano de carreira; ampliou o efetivo com a abertura de concurso público e com a contratação de novos agentes; adquiriu, através do processo de locação, modernas e novas viaturas, dotadas de tecnologia, ou seja, efetuou investimentos em recursos humanos, materiais e de tecnologia a fim de aprimorar a eficiência da atuação da Guarda Civil Municipal.

Sobre a Guarda Civil Municipal, além do plano de carreira, também foi criada a ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), considerada uma tropa de elite, já que seus membros são treinados pela ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar). A tropa de elite ganhou a aprovação da população osasquense e tem participado não só do Amanhecer Seguro como atuado no combate aos pancadões, junto à Polícia Militar.