SOBRE OSASCO

900px-osasco_largo

Osasco

Primeiro voo da América Latina foi em Osasco/SP

Fatos notáveis

Primeiro voo da América do Sul 

Dimitri em seu Aeroplano “São Paulo”

O primeiro voo efetuado na América Latina aconteceu em Osasco, em 7 de janeiro de 1910. Nesta mesma data, em 2020, foi comemorado 110 anos do primeiro voo da América Latina.

O autor da façanha foi o engenheiro espanhol Dimitri Sensaud de Lavaud, então morador de Osasco.

O avião sobrevoou a Avenida dos Autonomistas até a Avenida João Batista.

Confira aqui a reportagem exibida no SPTV1 no dia 8/1/2020.

História

A cidade

Aniversário: 19 de Fevereiro
Fundação : 1962
Gentílico: Osasquense
Área: 64,935 Km²

População no último censo 2010: 666.740 pessoas
População Estimativa para 2020: 699.944 pessoas
Ranking PIB (Brasil): 8º posição
Ranking PIB (SP): 2º posição
IDH 0,818- elevado

Conhecida como “Cidade-trabalho”, Osasco é destaque pelo empreendedorismo e pela força de vontade de seus moradores. Com uma área territorial de 64 km² possui importante atividade econômica nos setores industrial, comercial e de serviços. Com 699.944 habitantes, é o 6° município mais populoso do estado de São Paulo, segundo estimativa populacional calculado pelo IBGE para 2020. Ainda de acordo com o mesmo censo, em 2014, Osasco possuía o 8º maior Produto Interno Bruto do Brasil e o 2º maior do Estado de São Paulo, ficando à frente de muitas capitais estaduais brasileiras, como Salvador, Fortaleza e Recife, sendo a cidade com o mais alto PIB da nação naquele ano.

Osasco é a terceira cidade do país em empreendedorismo. Esse é o resultado do estudo conduzido pela Endeavor em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o ICE (Índice de Cidades Empreendedoras-2020) divulgado em sua íntegra em 28/1/2021.

De colonização italiana, Osasco teve seu povoamento iniciado por Antônio Agú, que montou a Companhia Cerâmica Industrial de Vila Osasco, no século XIX. Próximo ao Rio Tietê, o trecho antes formado por uma aldeia de pescadores e por fazendas prosperou com a produção de tijolos, telhas, tubos e cerâmicas, sendo assim iniciada a atividade industrial de Osasco. Graças também a Agú, a cidade ganhou sua Estação Ferroviária em 1895. Com o rápido crescimento do município, diversas outras indústrias instalaram-se no local. Até que, em 19 de fevereiro de 1962, Osasco tornou-se município. O nome foi dado em homenagem à cidade natal de Agú, na Itália.
Hoje, a rede ferroviária da cidade possui cinco estações e duas linhas de trem, transportando cerca de 15 milhões de pessoas ao ano e oferecendo diversas possibilidades de logística e escoamento de cargas. Com rodoviários e grandes avenidas que facilitam muito a locomoção interna e o acesso direto a São Paulo, como o Rodoanel, a localização torna-se ainda mais privilegiada, ligando a cidade também ao Porto de Santos, ao ABC Paulista e à zona Leste da capital. Osasco tem uma localização privilegiada que atrai ainda mais empresas e empregos para seu território.

As rodovias que dão acesso ao município são: Rodovia Anhanguera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares e Rodovia Castelo Branco, que é o principal acesso à cidade.

Osasco alcançou um progresso social e uma economia dinâmica e sustentável. A cidade tornou-se polo comercial, sendo o município da grande São Paulo que mais atrai investidores. Sua atividade industrial tem muito a ver com essas conquistas, bem como suas empresas de comércio e prestadoras de serviço. Com a chegada e instalação delas, vieram também federações, associações e uma grande diversidade de órgãos de apoio e representação para o município. Matrizes de empresas importantes, que movimentam a economia do país inteiro, escolheram Osasco como sede e centro de distribuição. Nem por isso as micro e pequenas empresas foram deixadas de lado, muito pelo contrário, são elas que mais geram empregos formais para a população.

Embora a cidade se destaque principalmente por sua representação econômica no Estado, não deixa de oferecer diversas opções culturais como bibliotecas, teatros e museus. Um exemplo é o Museu Dimitri Sensaud de Lavaud, com um acervo repleto de documentos, obras de arte, fotos, livros e objetos relacionados à história da cidade; o Espaço Cultural Grande Otelo, com todos os recursos e infraestrutura para espetáculos e eventos culturais; e o Teatro Municipal de Osasco, mais moderno da região, promove espetáculos e festivais de dança e artes cênicas. Na área cultural, pode-se citar ainda o Centro de Eventos Pedro Bortolosso, a Biblioteca Monteiro Lobato, a Escola de Artes César Antônio Salvi e a Casa de Angola.

 

Fonte:

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/osasco/panorama

 

La ciudad

Cumpleaños: 19 de Febrero
Fundación: 1962
Gentílico: Osasquense
Area: 64,935 Km²

Población en el último censo [2010]:

666.740 pessoas
Población Estimación para 2020: 699.944 pessoas
Ranking  del  PIB (Brasil): 8º posición
Ranking  del  PIB (SP): 2º posición
IDH 0,818- elevado

Conocida como “Ciudad-trabajo”, Osasco es destaque por el emprendedorismo y la fuerza de voluntad de sus habitantes. Con un área territorial de 64 km² y posee una importante actividad económica en los sectores industrial, comercial y de servicios. Con 699.944 habitantes, es el 6 ° más poblado del estado de São Paulo, según estimación poblacional calculado por el IBGE para 2017. Aún de acuerdo con el mismo censo, en 2014, Osasco poseía el 8º mayor Producto Interno Bruto de Brasil, y el 2º. que es el más grande del Estado de São Paulo, quedando al frente de muchas capitales estatales brasileñas, como Salvador, Fortaleza y Recife, siendo la ciudad no capital con el más alto PIB de la nación ese año.

De colonización italiana, Osasco tuvo su poblamiento iniciado por Antonio Agú, que montó la Compañía Cerámica Industrial de Vila Osasco, en el siglo XIX. Cerca del río Tietê, el trecho antes formado por una aldea de pescadores y por haciendas prosperó con la producción de ladrillos, tejas, tubos y cerámicas, siendo así iniciada la actividad industrial de Osasco. Gracias a Agú, la ciudad ganó su Estación Ferroviaria en 1895. Con el rápido crecimiento del municipio, varias otras industrias se instalaron en el lugar. Hasta que, el 19 de febrero de 1962, Osasco se convirtió en municipio. El nombre fue dado en homenaje a la ciudad natal de Agú, en Italia.

Hoy, la red ferroviaria de la ciudad posee cinco estaciones y dos líneas de tren, transportando cerca de 15 millones de personas al año y ofreciendo diversas posibilidades de logística y flujo de cargas. Con carreteras y grandes avenidas que facilitan mucho la locomoción interna y el acceso directo a São Paulo, como el Rodoanel, la ubicación se vuelve aún más privilegiada, conectando la ciudad también al Puerto de Santos, al ABC Paulista ya la zona Este de la capital . Osasco tiene una ubicación privilegiada que atrae aún más empresas y empleos para su territorio.

Las carreteras que dan acceso al municipio son: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares y Carretera Castelo Branco, que es el principal acceso a la ciudad.

Osasco alcanzó un progreso social y una economía dinámica y sostenible. La ciudad se convirtió en polo comercial, siendo el municipio de la gran São Paulo que más atrae a inversores. Su actividad industrial tiene mucho que ver con esas conquistas, así como sus empresas de comercio y prestadoras de servicio. Con la llegada e instalación de ellas, vinieron también federaciones, asociaciones y una gran diversidad de órganos de apoyo y representación para el municipio. Matrices de empresas importantes, que mueven la economía del país entero, eligieron a Osasco como sede y centro de distribución. No por eso las micro y pequeñas empresas se dejaron de lado, muy al contrario, son ellas las que más generan empleos formales para la población.

Aunque la ciudad se destaca principalmente por su representación económica en el Estado, no deja de ofrecer diversas opciones culturales como bibliotecas, teatros y museos. Un ejemplo es el Museo Dimitri Sensaud de Lavaud, con un acervo repleto de documentos, obras de arte, fotos, libros y objetos relacionados con la historia de la ciudad; el Espacio Cultural Grande Otelo, con todos los recursos e infraestructura para espectáculos y eventos culturales; y el Teatro Municipal de Osasco, más moderno de la región, promueve espectáculos y festivales de danza y artes escénicas. En el área cultural, se puede citar aún el Centro de Eventos Pedro Bortolosso, la Biblioteca Monteiro Lobato, la Escuela de Artes César Antônio Salvi y la Casa de Angola.

 

Osasco City

Emancipation Birthday: February 19 1962
Townee: Osasquense
Area: 64,935 Km2

Population in the last census 2010: 666,740 people
Population estimated for 2020: 699.944
GDP Rank (Brazil): 8th position
GDP Rank (SP): 2nd position
HDI 0.818- high

São Paulo metropolitan region Known as “Work City”, Osasco is highlighted by the entrepreneurship and willpower of its residents. With a territorial area of 64 km 2 and has important economic activity in the industrial, commercial and services sectors. With 699.944 inhabitants, it is the 6th most populous in the state of São Paulo, according to the population estimate calculated by the IBGE for 2017. Also according to the same census, in 2014, Osasco had the 8th largest Gross Domestic Product in Brazil, and the 2nd largest city in the state of São Paulo, being ahead of many Brazilian state capitals, such as Salvador, Fortaleza and Recife, being the non-capital city with the highest GDP of the nation that year. From Italian colonization, Osasco had its settlement initiated by Antonio Agú, who set up the Industrial Ceramic Company of Vila Osasco in the 19th century. Next to the Tietê River, the stretch formed by a fishing village and by farms prospered with the production of bricks, tiles, tubes and ceramics, thus beginning the industrial activity of Osasco. Thanks also to Agú, the city gained its Railway Station in 1895.

With the rapid growth of the municipality, several other industries were installed in the place. Until, on February 19, 1962, Osasco became a municipality. The name was given in honor of the birthplace of Agú in Italy. Today, the city’s railway network has five stations and two train lines, carrying around 15 million people a year and offering various possibilities of logistics and cargo flow. With roadways and large avenues that greatly facilitate the internal locomotion and direct access to São Paulo, such as the Rodoanel, the location becomes even more privileged, linking the city also to the Port of Santos, the ABC Paulista and the east side of the capital.

Osasco has a privileged location that attracts even more companies and jobs to its territory. The highways that give access to the municipality are: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares and Rodovia Castelo Branco, which is the main access to the city.

Osasco achieved social progress and a dynamic and sustainable economy. The city became a commercial hub, being the municipality of Greater São Paulo attracts more investors. Its industrial activity has much to do with these achievements, as well as its trading companies and service providers. With the arrival and installation of them, also came federations, associations and a great diversity of organs of support and representation for the municipality. Matrixes of important companies, that drive the economy of the whole country, chose Osasco as headquarters and distribution center. Even so, micro and small enterprises have been neglected, on the contrary, they generate the most formal jobs for the population.

Although the city stands out mainly for its economic representation in the State, it does not fail to offer diverse cultural options like libraries, theaters and museums. An example is the Dimitri Sensaud Museum of Lavaud, with a collection full of documents, works of art, photos, books and objects related to the city’s history; the Espaço Cultural Grande Otelo, with all the resources and infrastructure for shows and cultural events; and the Osasco Municipal Theater, more modern of the region, promotes shows and festivals of dance and scenic arts. In the cultural area, we can mention the Pedro Bortolosso Events Center, the Monteiro Lobato Library, the César Antonio Salvi Arts School and the Casa de Angola.

 

Città di Osasco

Compleanno: 19 febbraio
Fondato: 1962
Gentílico: Osasquense
Area: 64.935 Km²

Popolazione nell’ultimo censimento [2010]: 666.740 persone
Stima della popolazione per il 2020: 699.944 persone
Classifica PIL (Brasile): 8a posizione
Classifica PIL (SP): 2a posizione
HDI 0.818- alto

Conosciuta come “Città del lavoro”, Osasco è evidenziata dall’imprenditorialità e dalla forza di volontà dei suoi abitanti. Con un’area territoriale di 64 km ² e ha un’importante attività economica nei settori industriale, commerciale e dei servizi. Con 699.944 abitanti, è il 6° più popoloso nello stato di San Paolo, secondo la stima della popolazione calcolata dall’IBGE per il 2017. Sempre secondo lo stesso censimento, nel 2014 Osasco ha ottenuto l’8 ° PIL più grande in Brasile e il 2 ° la più grande città dello stato di São Paulo, essendo davanti a molte capitali dello stato brasiliano, come Salvador, Fortaleza e Recife, essendo la capitale con il più alto PIL della nazione in quell’anno.

Dalla colonizzazione italiana, Osasco ha avuto il suo insediamento avviato da Antonio Agú, che ha istituito la società di ceramica industriale di Vila Osasco nel 19 ° secolo. Accanto al fiume Tietê, il tratto formato da un villaggio di pescatori e da fattorie prosperava con la produzione di mattoni, tegole, tubi e ceramiche, dando così inizio all’attività industriale di Osasco. Grazie anche ad Agú, la città ha guadagnato la sua stazione ferroviaria nel 1895. Con la rapida crescita del comune, molte altre industrie sono state installate sul posto. Fino a quando, il 19 febbraio 1962, Osasco divenne un comune. Il nome è stato dato in onore del luogo di nascita di Agú in Italia. Poi, il 19 febbraio 1962, Osasco divenne un comune.
Oggi, la rete ferroviaria della città ha cinque stazioni e due linee ferroviarie, trasportando circa 15 milioni di persone all’anno e offrendo varie possibilità di logistica e flusso di merci. Con strade e grandi viali che facilitano notevolmente la locomozione interna e l’accesso diretto a San Paolo, come il Rodoanel, la posizione diventa ancora più privilegiata, collegando la città anche al Porto di Santos, all’ABC Paulista e al lato est della capitale . Osasco ha una posizione privilegiata che attrae ancora più aziende e posti di lavoro nel suo territorio.

Le autostrade che danno accesso al comune sono: Rodovia Anhangüera, Rodoanel Mário Covas, Rodovia Raposo Tavares e Rodovia Castelo Branco, che è l’accesso principale alla città.

Osasco ha conseguito progressi sociali e un’economia dinamica e sostenibile. La città divenne un centro commerciale, essendo il comune di Greater São Paulo attrae più investitori. La sua attività industriale ha molto a che fare con questi risultati, così come con le sue società commerciali e fornitori di servizi. Con l’arrivo e l’installazione di questi, sono arrivate anche federazioni, associazioni e una grande diversità di organi di supporto e rappresentanza per il comune. Matrici di aziende importanti, che guidano l’economia dell’intero paese, scelgono Osasco come quartier generale e centro di distribuzione. Anche così, micro e piccole imprese sono state trascurate, al contrario, generano i posti di lavoro più formali per la popolazione.

Sebbene la città si distingua principalmente per la sua rappresentanza economica nello Stato, non manca di offrire diverse opzioni culturali come biblioteche, teatri e musei. Un esempio è il Museo Dimitri Sensaud di Lavaud, con una collezione piena di documenti, opere d’arte, fotografie, libri e oggetti legati alla storia della città; l’Espaço Cultural Grande Otelo, con tutte le risorse e le infrastrutture per spettacoli ed eventi culturali; e il Teatro Municipale di Osasco, più moderno della regione, promuove spettacoli e festival di danza e arti sceniche. Nell’area culturale, possiamo citare il Centro Eventi Pedro Bortolosso, la Biblioteca Monteiro Lobato, la Scuola d’Arte César Antonio Salvi e la Casa de Angola.

 

Mapa de Osasco

mapa-osasco

Osasco possui seis cidades-irmãs. São elas:

1 – Tsu
Localização: Província de Mie, no Japão
População: 285.158 habitantes
Área total: 101, 86km²
Cidade-irmã de Osasco desde 1976
Intercâmbio esportivo, cultural, econômico e educacional

2 – Viana
Localização: Província de Luanda, em Angola
População: 68 mil habitantes
Área total: 1.344 km²
Cidade-irmã de Osasco desde 1992
Intercâmbio cultural, educacional, econômico, social e cooperação no setor de urbanização

3 – Osasco
Localização: Província de Turim, na Itália
População: 1.125 habitantes
Área total: 5,46 km²
Cidade-irmã de Osasco desde 1993
Intercâmbio cultural, educacional e cooperação no setor de urbanização

4 – Xuzhou
Localização: Província de Jiangsu, na China
População: 8.580.500 habitantes
Área total: 11.258 km²
Cidade-irmã de Osasco desde 1999
Intercâmbio cultural, tecnológico, econômico, comercial e esportivo

5 – Gyumri
Localização: Província de Shirak, na Armênia
População: 146.969 habitantes
Área total: 45km²
Cidade-irmã de Osasco desde 2006
Intercâmbio cultural, esportivo, econômico, comercial e de gestão pública

6 – Jining
Localização: Província de Shandong, na China
População: 8.313.061 habitantes
Área total: 10,685 km²
Cidade-irmã de Osasco desde 2010
Intercâmbio econômico, comercial, cultural e tecnológico

O que são cidades-irmãs?

As cidades-irmãs são convênios nacionais e internacionais firmados entre duas cidades, geralmente com uma certa representatividade econômica ou que tenham alguma afinidade, em geral. É realizado um convênio de cooperação e interesse recíprocos entre cidades-irmãs. Os acordos bilaterais de Cidades-Irmãs podem propiciar troca de conhecimentos sobre políticas públicas e projetos em diversas áreas como programas de saúde, políticas culturais e outros temas de interesse mútuo das cidades.

O irmanamento das cidades resulta em diversas vantagens para ambos os municípios, como troca de informações e experiências quanto à prática administrativa de sucesso, intercâmbio cultural, esportivo e lazer, estabelecidos quando da assinatura do contrato.
Também é possível aproximação entre as cidades e empresários, organizações técnicas e outros assuntos de interesse recíproco, principalmente na ajuda à implementação de ações mais práticas em prol dos munícipes.

A Bandeira
bandeira-osasco

A Bandeira de Osasco é da autoria do heraldista Arcino de Peixoto Faria. 

Esquartelada em cruz, sendo os quartéis das tralhas verdes e os da ponta vermelha, separados ao centro por uma faixa larga branca, carregada em abismo ao Brasão Municipal, de onde partem as faixas laterais estreitas dividindo os quartéis.

O Brasão
brasao-osasco

O Brasão de armas de Osasco é formado por um escudo samnítico (francês moderno), em campo de sinople (verde), em facho de ouro, aceso de goles (vermelho) posto em pala, brocante sobre um voo de prata, e acompanhado, em chefe, de duas cruzes de Santo Antônio, do mesmo e, em ponta, de duas rodas dentadas, de ouro.

O escudo é encimado por uma coroa mural de prata, com oito torres, das quais estão visíveis apenas cinco, suas portas de sable.

Os suportes são dois martelos operários de sable, significando “TRABALHO”. A divisa em prata, apresentada em um listel de sinopla, é “OSASCO CIDADE TRABALHO”. 

Curiosidades: O Brasão foi criado em 17/10/1969, através de um concurso realizado na cidade, quando o professor Wallace de Oliveira Guirelli foi o vencedor. Algumas modificações foram feitas, incluindo alguns detalhes do desenho do brasão de autoria do professor Alcyr Porciúncula, 3° colocado no concurso, concluindo-se o desenho do Brasão do município.

Hino de Osasco

Hino oficial de Osasco

Composição de José Pessoa e Thelma de Vasconcelos


De mãos dadas, unidos, mil sonhos

Gestaremos no sul do querer

O ontem vitória dos tempos

Faz o hoje feliz florescer

É Osasco cantando a História

As glórias de um povo em ação

O movimento dos autonomistas (bis)

E vôos que a vista

Dá no coração

 

Osasco

Osasco brilha

Na América do Sul

Foi em Osasco que o Homem

Sonhou e conquistou

O céu azul

 

Osasco

Osasco trilha

Os corações do porvir

Do trabalho ao esporte: a semana (bis)

A arte proclama

Um jeito de ser Brasil

 

De mãos dadas, cultura e raças

Se embalaram num mesmo querer

E do sonho se fez a cidade

Que hoje se orgulha de ser

“Osasco-Cidade Trabalho”

Bandeira de um povo em ação

Unido na fé e esperança (bis)

Brasão da vitória

Do “SIM” sobre o “NÃO”

 

Osasco

Osasco brilha

Na América do Sul

Foi em Osasco que o Homem

Sonhou e conquistou

O céu azul

 

Osasco

Osasco trilha

Os corações do porvir

Do trabalho ao esporte: a semana (bis)

A arte proclama

Um jeito de ser Brasil

Infraestrutura

infraestrutura-prefeitura-de-osasco

Infraestrutura

 

Em uma cidade do porte de Osasco, com cerca de 700 mil habitantes, são inúmeros os desafios na área de Infraestrutura envolvendo, inclusive, sistema viário e urbanização que valorizam pontos estratégicos da cidade e que acontecem de forma simultânea às ações de manutenção, como recapeamento de ruas e revitalização de praças

Em 2019 Osasco subiu no ranking das melhores cidades brasileiras para fazer negócios. Saltou do 22º para o 8º lugar, é o que mostra estudo conduzido pela Urban Systems, a pedido da revista Exame.  

Impostos atrativos, mão de obra qualificada e localização privilegiada são alguns dos atrativos de novos investidores na cidade. São mais de 65 mil empresas sediadas aqui. Fazem parte do time de grandes empresas Bradesco, Mercado Livre, iFood, FedEx, FEMSA, Uber, entre outras. 

Segundo levantamento da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, em média, são abertas 680 empresas por mês em Osasco. Número bem expressivo na região. 

Dentre uma série de políticas estruturais e de investimentos da cidade estão ainda o desenvolvimento do turismo, com enfoque no turismo de negócios, com a participação do Conselho Municipal do Turismo e do Fundo Municipal de Turismo de Osasco. 

O fortalecimento da indústria, comércio e serviços estimulam o desenvolvimento de atividades empreendedoras e novos modelos de negócios. 

A facilidade de abertura do MEI, em 1 hora, e a oferta de novos serviços ao pequeno empreendedor fortalecem a política de inovação e empreendedorismo do município e contribui para que a cidade cresça a cada dia, produza mais riqueza e torne-se mais justa e cheia de oportunidades e qualidade de vida para todos. 

Dentre outras iniciativas que vem mudando a realidade dos osasquenses estão os investimentos em Segurança Pública. Osasco possui um Centro de Operações Integradas (COI) que potencializa a atuação das forças de segurança, por meio do uso de novas tecnologias e sistemas de integração, como o Sistema Vigia e Detecta, que faz a leitura de placas de veículos e identifica os que tiverem registros de roubo/furto. Além disso, conta com mais de 300 câmeras de monitoramento, que monitoram a cidade 24h/dia, contribuindo para o combate da criminalidade. 

A Educação também vem avançando. Osasco obteve a melhor nota da história do município no Índice de Desenvolvimento Básico (IDEB): 6,1, em 2017.

Em 2019, a prefeitura inaugurou 10 novas creches, todas construídas e em funcionamento, garantindo mais de 2,5 mil novas vagas em creches. 

2020 iniciou com a entrega do Mega Mundo da Criança. Instalada na Fito Zona Sul, a creche atende cerca de 450 crianças com idade entre 4 meses a 3 anos, 11 meses e 29 dias. A segunda unidade do Mundo da Criança segue em estágio avançado de obra e vai atender mais de 1500 crianças. Ao todo as 12 novas unidades educacionais gerarão 4 mil novas vagas em creche em Osasco. 

Ações como a implantação de Escola em Tempo Integral, o uso de Tecnologia Apple, imersão de outras línguas como Inglês e Espanhol na grade curricular dos alunos de Emefs, Férias na escola, entre outros programas educacionais são investimentos na área da Educação que visam oferecer uma educação cada vez melhor.

Skip to content